ESCRITÓRIO FARIA

DINHEIRO - Selic: Goldman Sachs considera improváveis cortes na taxa antes de julho de 2023

04 de julho de 2022
Administradores

O Goldman Sachs divulgou relatório nesta quinta (30) com previsões sobre a trajetória da taxa Selic. No último dia 15, o Copom (Conselho de Política Monetária), do Banco Central (BC), decidiu elevar a taxa básica de juros da economia de 12,75% para 13,25% ao ano e sinalizou com um aumento de 0,5 ponto percentual na próxima reunião, em agosto. E o que virá depois? É o que o banco americano explica em sua avaliação, levando em conta, claro, projeções da inflação e o cenário macroeconômico. O banco considera remota a possibilidade de o BC reduzir a Selic antes do 2º semestre de 2023.

No dia 21, a ata do Copom informou que poderão ser feitos ajustes nos passos futuros para “assegurar a convergência da inflação às metas, a depender da evolução do balanço de riscos, da atividade econômica e das projeções e expectativas de inflação para o horizonte relevante de política monetária.” No relatório de ontem o Goldman Sachs foi mais preciso: acredita que o Copom deve seguir a trajetória de alta da Selic. Os analistas do banco consideram improváveis cortes na taxa até pelo menos julho de 2023 com o cenário macroeconômico deteriorado, que inclui inflação global e alta doméstica de preços sem dar trégua.

O Goldman Sachs comenta no relatório que o Copom deve seguir com as altas na Selic: “No geral, é improvável que os cortes nas taxas se concretizem muito antes do segundo semestre de 2023, e provavelmente apenas moderadamente.”

A previsão é de que a reunião do Copom de agosto eleve a taxa Selic em 0,5 ponto percentual, chegando a 13,75%, como já acenou o BC. O estudo do GS se baseia nas incertezas do cenário macroeconômico e dos riscos e apertos ficais do país.

O relatório também traz a possibilidade de o ciclo de altas se alongar, uma vez que as previsões de inflação para 2023 e 2024 devem avançar. As chances de a alta dos preços ultrapassar a meta do BC em 2023 são de 29% e de 10% em 2024.

Selic, inflação e o impacto da redução dos impostos

Após o anúncio da redução dos impostos (Pis/Cofins federal e ICMS estadual) nos combustíveis, energia elétrica e telecomunicações, o Goldman reduziu a projeção do IPCA de 2022 de 9,1% para 7,5%.

Apesar de diminuir a previsão deste ano, as medidas têm impacto direto nas contas fiscais de 2023 – e é por isso que o Goldman aumentou a previsão da inflação para o ano seguinte, de 5,0%, na última avaliação do banco, para 5,4%.

De acordo com o Copom, as medidas fiscais implicam “uma redução considerável da inflação no ano corrente, mas um aumento de menor magnitude da inflação no horizonte relevante para a política monetária”.

O Copom afirma que as taxas de crescimento no Brasil estão acima das expectativas. O mercado de trabalho tem dado indícios de recuperação, com dados positivos de novos empregos e diminuição da taxa de desempregados. Mas o cenário no geral ainda é incerto e volátil e exige que os riscos sejam avaliados com cautela.

 

O quadro no mundo se deteriorou ainda mais, marcado por revisões em baixa das perspectivas de crescimento global em um ambiente de pressões inflacionárias fortes e persistentes.

O barril de petróleo, por exemplo, segue em alta e a expectativa é de se manter acima dos US$ 100, encerrando este ano em US$ 110 o barril – com aumento previsto para o começo de 2023 em 2%.

Se esse cenário se estabelecer, a inflação global atinge um pico de 12% no segundo trimestre de 2022 e encerraria o ano em 8,8%. Para o fim de 2023 a expectativa é de 4% e 2,7% para o mesmo período de 2024. A crise global ainda atinge os preços da commodities, que podem aumentar à medida que a moeda local perde valor. Outro ponto a ser levado em consideração pelo Copom é uma possível desaceleração da atividade econômica, maior do que a esperada. O que, segundo o Goldman Sachs, fará com que a autoridade monetária não tenha outra alternativa a não ser continuar com a Selic sem cortes — isso até, pelo menos, o início do segundo semestre de 2023.

Compartilhe nas redes sociais

Facebook Twitter Linkedin
Voltar para a listagem de notícias
Fechar

Política de Cookies

Seção 1 - O que faremos com esta informação?

Esta Política de Cookies explica o que são cookies e como os usamos. Você deve ler esta política para entender o que são cookies, como os usamos, os tipos de cookies que usamos, ou seja, as informações que coletamos usando cookies e como essas informações são usadas e como controlar as preferências de cookies. Para mais informações sobre como usamos, armazenamos e mantemos seus dados pessoais seguros, consulte nossa Política de Privacidade. Você pode, a qualquer momento, alterar ou retirar seu consentimento da Declaração de Cookies em nosso site.Saiba mais sobre quem somos, como você pode entrar em contato conosco e como processamos dados pessoais em nossa Política de Privacidade. Seu consentimento se aplica aos seguintes domínios: palmiericonsultoria.com.br

Seção 2 - Coleta de dados

Coletamos os dados do usuário conforme ele nos fornece, de forma direta ou indireta, no acesso e uso dos sites, aplicativos e serviços prestados. Utilizamos Cookies e identificadores anônimos para controle de audiência, navegação, segurança e publicidade, sendo que o usuário concorda com essa utilização ao aceitar essa Política de Privacidade.

Seção 3 - Consentimento

Como vocês obtêm meu consentimento? Quando você fornece informações pessoais como nome, telefone e endereço, para completar: uma solicitação, enviar formulário de contato, cadastrar em nossos sistemas ou procurar um contador. Após a realização de ações entendemos que você está de acordo com a coleta de dados para serem utilizados pela nossa empresa. Se pedimos por suas informações pessoais por uma razão secundária, como marketing, vamos lhe pedir diretamente por seu consentimento, ou lhe fornecer a oportunidade de dizer não. E caso você queira retirar seu consentimento, como proceder? Se após você nos fornecer seus dados, você mudar de ideia, você pode retirar o seu consentimento para que possamos entrar em contato, para a coleção de dados contínua, uso ou divulgação de suas informações, a qualquer momento, entrando em contato conosco.

Seção 4 - Divulgação

Podemos divulgar suas informações pessoais caso sejamos obrigados pela lei para fazê-lo ou se você violar nossos Termos de Serviço.

Seção 5 - Serviços de terceiros

No geral, os fornecedores terceirizados usados por nós irão apenas coletar, usar e divulgar suas informações na medida do necessário para permitir que eles realizem os serviços que eles nos fornecem. Entretanto, certos fornecedores de serviços terceirizados, tais como gateways de pagamento e outros processadores de transação de pagamento, têm suas próprias políticas de privacidade com respeito à informação que somos obrigados a fornecer para eles de suas transações relacionadas com compras. Para esses fornecedores, recomendamos que você leia suas políticas de privacidade para que você possa entender a maneira na qual suas informações pessoais serão usadas por esses fornecedores. Em particular, lembre-se que certos fornecedores podem ser localizados em ou possuir instalações que são localizadas em jurisdições diferentes que você ou nós. Assim, se você quer continuar com uma transação que envolve os serviços de um fornecedor de serviço terceirizado, então suas informações podem tornar-se sujeitas às leis da(s) jurisdição(ões) nas quais o fornecedor de serviço ou suas instalações estão localizados. Como um exemplo, se você está localizado no Canadá e sua transação é processada por um gateway de pagamento localizado nos Estados Unidos, então suas informações pessoais usadas para completar aquela transação podem estar sujeitas a divulgação sob a legislação dos Estados Unidos, incluindo o Ato Patriota. Uma vez que você deixe o site da nossa loja ou seja redirecionado para um aplicativo ou site de terceiros, você não será mais regido por essa Política de Privacidade ou pelos Termos de Serviço do nosso site. Quando você clica em links em nosso site, eles podem lhe direcionar para fora do mesmo. Não somos responsáveis pelas práticas de privacidade de outros sites e lhe incentivamos a ler as declarações de privacidade deles.

Seção 6 - Segurança

Para proteger suas informações pessoais, tomamos precauções razoáveis e seguimos as melhores práticas da indústria para nos certificar que elas não serão perdidas inadequadamente, usurpadas, acessadas, divulgadas, alteradas ou destruídas.

Seção 7 - Alterações para essa política de privacidade

Reservamos o direito de modificar essa política de privacidade a qualquer momento, então por favor, revise-a com frequência. Alterações e esclarecimentos vão surtir efeito imediatamente após sua publicação no site. Se fizermos alterações de materiais para essa política, iremos notificá-lo aqui que eles foram atualizados, para que você tenha ciência sobre quais informações coletamos, como as usamos, e sob que circunstâncias, se alguma, usamos e/ou divulgamos elas. Se nosso site for adquirido ou fundido com outra empresa, suas informações podem ser transferidas para os novos proprietários para que possamos continuar a vender produtos e serviços para você